Skip to content

Clássica leva “O Sétimo Selo” e outras obras-primas aos cinemas brasileiros

Algumas iniciativas de resgatar grandes clássicos do cinema e relança-los no circuito comercial andam repercutindo de modo muito positivo. Entre 2013 e 2014, o Espaço Filmes trouxe para novos e velhos cinéfilos as exibições de “Fome de Viver”, “Os Pássaros” e “O Sentido da Vida”. Ainda melhor foi a escolha da rede Cinemark em copiar o modelo da sessão de clássicos, estando atualmente em sua oitava temporada. Agora é a vez do Clássica em trazer para o circuito alternativo algumas obras-primas de cineastas como Ingmar Bergman, Federico Fellini e Werner Herzog.

Trata-se de uma parceria com as distribuidoras FJ Cines e Zeta Filmes, prometendo lançamentos mensais em cópias restauradas em digital. O primeiro lançamento já acontece na próxima quinta-feira, 23 de julho, com “O Sétimo Selo”. A lista se estende até o próximo ano: “A Doce Vida” em agosto, “Nosferatu – O Vampiro da Noite” em setembro, “Mamma Roma” em outubro, “Morangos Silvestres” em novembro, “Fitzgerald” em dezembro e 8½ em janeiro.

O lançamento de “O Sétimo Selo” está garantido em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Salvador, Porto Alegre, João Pessoa e Santos. O Clássica deverá anunciar em breve as datas de lançamento dos demais títulos. Confiram a seguir as sinopses disponibilizadas pela assessoria de imprensa.

.

O Sétimo Selo - Det sjunde inseglet

O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman
Det sjunde inseglet, 1957
Estreia: 23 de julho

O cavaleiro Antonius Block retorna das Cruzadas para uma Suécia devastada pela peste negra e pela Inquisição. Ao seu redor apenas sofrimento e destruição. Em suas andanças, Antonius encontra a morte, que o desafia para uma partida de xadrez.

A Doce Vida - La Dolce Vita

A Doce Vida, de Federico Fellini
La Dolce Vita, 1960
Estreia: Agosto de 2015

Federico Fellini nos guia em um passeio pelas dores, delícias e pela frivolidade da burguesia romana dos anos 1960. No centro desse passeio está Marcello Rubini, jornalista e colunista social, e suas aventuras profissionais e amorosas. Neste mundo marcado pelas aparências e por um vazio existencial, ele frequenta festas, conhece os tipos mais extravagantes e descobre um novo sentido para a vida.

Nosferatu - O Vampiro da Noite - Nosferatu - Phantom der Nacht

Nosferatu – O Vampiro da Noite, de Werner Herzog
Nosferatu: Phantom der Nacht, 1978
Estreia: Setembro de 2015

Em Nosferatu – O Vampiro da noite o diretor Werner Herzog homenageia dois mestres: o escritor Bram Stoker, cujo livro Drácula é a espinha dorsal do roteiro de Nosferatu, e F. W. Murnau, autor e cineasta do movimento impressionista alemão e diretor de Nosferatu, de 1922. A narrativa acompanha o vampiro Conde Drácula, o agente imobiliário Jonathan Harker e sua noiva Mina.

 

Mamma Roma

Mamma Roma, de Pier Paolo Pasolini
Mamma Roma, 1962
Estreia: Outubro de 2015

Mamma Roma deseja abandonar a prostituição para começar uma vida nova, vendendo frutas na feira e criando seu filho adolescente, Ettore. Mas Ettore, cercado por más influências e furioso ao descobrir a ocupação de sua mãe, cai em um mundo de criminalidade e se torna vítima da violência policial, frustrando os sonhos de Mamma Roma. Uma visão dramática e, às vezes, irônica, da Itália, repleta de referências à arte e a religião do país.

Morangos Silvestres - Smultronstället

Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman
Smultronstället, 1957
Estreia: Novembro de 2015

Isak Borg,respeitado professor de Medicina, e é convidado por sua universidade de formação, na cidade sueca de Lund, para a cerimônia de comemoração pelos seus 50 anos de carreira. Isak viaja com a sua nora, Marianne, que passa por uma crise em seu casamento, e durante o percurso é obrigado a enfrentar o vazio de sua existência. Um delicado e poético filme sobre a mortalidade e o passado.

Fitzcarraldo

Fitzcarraldo, de Werner Herzog
Fitzcarraldo, 1982
Estreia: Dezembro de 2015

Brian Fitzgerald sonha alto e busca concretizar seus sonhos na pequena cidade de Iquitos, na Amazônia Peruana, em meio à corrida da borracha. O fã de óperas e de Enrico Caruso, Fitzcarraldo, como é chamado pelos peruanos, decide desbravar uma nova rota de extração de borracha nos rios amazônicos, mas para chegar a seu destino, precisa de um grande feito: transportar um enorme barco à vapor por terra, em uma região montanhosa da floresta.

8½

8½, de Federico Fellini
8½, 1963
Estreia: Janeiro de 2016

Realidade e ficção se misturam em 8 1/2, filme mais metalinguístico de Federico Fellini. Marcello Mastroianni interpreta Guido Anselmi, diretor de cinema análogo a Federico, sofrendo de um caso terrível de bloqueio criativo. Guido tenta realizar um filme de ficção-científica em um balneário italiano enquanto lida com dificuldades artísticas, pessoais e amorosas, um casamento em crise e várias paixões. 8 1/2 olha para o cinema com uma mirada surrealista e pessoal.

One Comment

  1. Cinéfila por Natureza Cinéfila por Natureza

    Uma pena que esses lançamentos não tenham se estendido aqui pra Natal!

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: