Skip to content

Equipe de “Através da Sombra” fala sobre Domingos Montagner

Na segunda-feira passada (31 de outubro), participamos da exibição e coletiva para a imprensa de “Através da Sombra“, novo longa-metragem dirigido por Walter Lima Jr. Nesta adaptação do livro “Outra Volta do Parafuso”, do escritor britânico Henry James, o ator Domingos Montagner tem uma participação especial como um homem rico que contrata a personagem de Virginia Cavendish para cuidar de seus sobrinhos.

Mesmo que dure poucos minutos, o momento confirma não somente a força da presença de Montagner, como também o quão especial era trabalhar com o ator, dono de uma generosidade que foi unânime entre as memórias que a equipe de “Através da Sombra” compartilhou ao ser indagada por nós sobre a sua dolorosa perda. É justamente o trecho que transcrevemos e compartilhamos a seguir.

Equipe Através da Sombra

A produtora Maria Dulce Saldanha, a atriz Ana Lúcia Torre, o diretor Walter Lima Jr., o ator Xande Valois e a atriz e produtora Virginia Cavendish.

.

Walter Lima Jr._Diretor

Tive uma experiência com o Domingos como o de um espectador vendo um ator na televisão. Fiquei impressionado, pois ele fugia do padrão físico de outros atores que costumamos ver. Tinha aquela cara de homem mesmo, com o nariz quebrado. Uma figura muito forte fisicamente, essa é a primeira impressão. Até você chegar perto de uma pessoa com uma doçura extraordinária. Eu via aquela pessoa na televisão e tinha aquela imagem. Precisava de um ator que marcasse o personagem para o resto do filme, uma presença forte. Escolhi-o em função disso.

Estava aqui em São Paulo enquanto fazia uma peça e aí fui em um restaurante na Rua Augusta em que o encontrei. Eu estava acompanhada de uma moça que fazia o espetáculo e perguntei: “Aquele não é o Domingos? Tenho uma ideia e quero fazer um filme com esse cara”. Ele estava jantando com um grupo, que incluía a sua esposa. Não queria incomodá-lo, mas ela insistiu que eu falasse com ele. Fui, não me sentei e me apresentei. Disse que queria fazer um filme com ele. “Tenho um personagem que é você e dura somente uma cena.” Perguntei se ele aceitava, respondendo sim no ato. Depois, passamos a nos falar ao telefone e tivemos dois dias de ensaios, houve a preparação para a luta. Foi uma pessoa que ficou muito marcada para mim, muito carinhoso, de uma gentileza muito tocante. Quando desapareceu, foi algo que bateu em todos nós. Como é que pôde ter acontecido? No meu caso, que me aproximei e o conheci um pouquinho, foi um privilégio. E acho que para todos nós, que tivemos contato com ele mesmo pela imagem. Era uma pessoa muito especial. Doce, simpático, próximo, conversador, engraçado, divertido, bacana. That’s all, folks!

.

Virginia Cavendish_Atriz

Assim como o Walter, tive o mesmo tempo de convivência com o Domingos, mas, na hora de contracenarmos, parecia que trabalhávamos juntos há três, cinco, dez anos. Era tudo natural e orgânico, com tanta intimidade cênica. Não sabemos de onde vem essas coisas. Toda aquela cena foi feita em um dia. Era ali ou nada. Todos trabalharam juntos para aquilo acontecer de forma positiva. Esse trabalho conjunto somou muito, mesmo que não tenhamos feito nada juntos anteriormente. É algo muito louco. As pessoas passam juntas fazendo novelas por nove meses e nós nunca fizemos nada juntos. Era uma cena muito íntima, de muito olhar, de admiração – no meu caso, era fácil admirá-lo, dentro e fora de cena. Foi muito impressionante. Ele era generoso, lindo, um grande companheiro de trabalho. Tudo o que aconteceu é inacreditável.

.

Maria Dulce Saldanha_Produtora

Dentro da pequena trajetória dele, curta e brilhante, para nós foi uma grande sorte contar com a sua participação. Ele fez quantos filmes? Muito, pelo tempo que teve, mas poucos por aqueles que ele poderia vir a fazer. Foi um presente de Deus, pois ele realmente era aquela alma linda, aquele palhaço.

.

Ana Lúcia Torre_Atriz

Eu o conheci no teatro, fazendo palhaço no grupo La Mínima, excepcional. Quem o viu, sabe do que estou falando. Acho que o Walter falou algo que é fundamental e que o define: a palavra generosidade. Ele era assim na vida. Era generoso no trabalho, na convivência com os amigos, com a família. Era um talento extraordinário, com um caráter extraordinário. Generoso.

.

Xande Valois_Ator

Não contracenamos no filme, mas tive o privilégio de fazer uma novela em que ele estava, “Joia Rara”. Foi uma grande perda. Era muito amigo dele. Creio que todos o adjetivaram. A generosidade é algo que todos disseram e não há como esquecer. Era dentro, fora, em qualquer lugar ele sempre era generoso e tratava a todos muito bem. Houve um dia, em uma das locações em que estávamos hospedados, em que todas as moças que trabalhavam lá foram tirar fotos com ele. Tratou a todos com o maior carinho. Era essa a sua maior qualidade, tratava todo mundo igual.

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: