Os 10 Filmes Mais Aguardados de 2017

Fragmentado | Split | dir. M. Night Shyamalan | IMDb | Trailer
Estreia: 23 de março (Brasil)

Comparado a Steven Spielberg ao despontar em Hollywood, M. Night Shyamalan viu sua carreira se dissolver a partir do fracasso de “A Dama na Água”. No ponto mais baixo de seu talento criativo com “O Último Mestre do Ar” e “Depois da Terra”, o indiano experimentou uma volta por cima com “A Visita“. Em “Fragmentado”, o filme de terror mais lucrativo em anos e aclamado pela crítica, parece propor algo ainda mais ambicioso, uma espécie de “Síndrome de Caim” com spin off de seu próprio “Corpo Fechado”.

.

The Killing of a Sacred Deer | dir. Yorgos Lanthimos | IMDb
Estreia: possível première no Festival de Cannes em maio

Yorgos Lanthimos demonstrou com “O Lagosta” que fazer um filme em língua inglesa e com um prestigiado elenco internacional não é sinônimo de castração de controle criativo, mas sim de possibilidade para propagar com mais força a peculiaridade de seu cinema. Retomando a empolgante parceria com Colin Farrell e ainda trazendo a bordo Nicole Kidman e, surpresa!, Alicia Silverstone, o realizador grego promete entregar uma história ainda mais provocadora.

.

Based on a True Story | D’après une histoire vraie | dir. Roman Polanski | IMDb
Estreia: possível première no Festival de Cannes em maio

Após “Deus da Carnificina” e “A Pele de Vênus“, duas produções concentradas em um único ambiente, Roman Polanski deve explorar mais possibilidades cênicas com a adaptação do celebrado romance de Delphine de Vigan. Contando com a sua esposa Emmanuelle Seigner e a estonteante Eva Green como protagonistas, Polanski ainda terá a contribuição de ninguém menos que Olivier Assayas em um texto que flagrará a relação de uma escritora com uma leitora obsessiva.

.

Okja | dir. Bong Joon-ho | IMDbTrailer
Estreia: 28 de junho (Netflix)

Após fazer “Expresso do Amanhã“, a melhor ficção pós-apocalíptica dos últimos tempos, Bong Joon-ho vem a ser outro nome estrangeiro que, assim como Yorgos Lanthimos, encontra na língua e em intérpretes americanos um meio de propagar com maior amplitude o seu cinema para um público mundial. Na premissa meio sem pé e nem cabeça, Mija é uma obstinada menina que luta para livrar o seu inusitado animal de estimação das mãos de uma corporação poderosa. Voltando a trabalhar com Joon-ho, a deusa Tilda Swinton é a cereja do bolo, fazendo aqui um papel duplo.

.

Bingo: O Rei das Manhãs | dir. Daniel Rezende | IMDb
Estreia: agosto (Brasil)

Se em 2016 não se falou em outros filmes nacionais além de “Aquarius“, “Pequeno Segredo” e, vá lá, “Boi Neon”, boa parte das atenções em 2017 devem se concentrar em “Bingo: O Rei das Manhãs”, empreitada por trás das câmeras de Daniel Rezende que sugere fazer um registro bem subversivo do infame palhaço Bozo. Parece a chance de ouro para Vladimir Brichta finalmente exercer plenamente o seu talento dramático e o material já divulgado é de deixar qualquer com um água na boca.

.

Happy End | dir. Michael Haneke | IMDb
Estreia: 18 de outubro (França) e com possível première no Festival de Cannes em maio

Cinco anos após a Palma de Ouro e o Oscar por “Amor“, Michael Haneke volta a fazer um drama com uma ironia perversa em seu título. O diretor austríaco já anunciou que não há garantia alguma de final feliz em sua história sobre a crise de refugiados na Europa. Será a sua quarta colaboração com Isabelle Huppert, ainda fresca do impecável award season que trilhou com “Elle“.

.

The Death and Life of John F. Donovan | dir. Xavier Dolan | IMDb
Estreia: possível première no Festival de Toronto

Cada passo do jovem canadense Xavier Dolan pode ser considerado um enigma. De um lado, ele já nos presenteou com grandes momentos em “Eu Matei Minha Mãe” e “Mommy”. Do outro, é capaz de chegar aos momentos mais baixos de sua criatividade, como no recente e excessivamente histérico “É Apenas o Fim do Mundo“. A escolha de seu “The Death and Life of John F. Donovan” para compor a lista é simplesmente pelo interesse diante do que fará em sua estreia em língua inglesa com um elenco composto por Jessica Chastain, Natalie Portman, Thandie Newton, Susan Sarandon, Kathy Bates, Kit Harington, Jacob Tremblay, Michael Gambon, Bella Thorne e a cantora Adele.

.

Downsizing | dir. Alexander Payne | IMDb
Estreia: 22 de dezembro (Estados Unidos)

Não há dúvidas de que Alexander Payne é um dos maiores autores do cinema americano e a vinda de um novo filme com a sua assinatura é um grande evento. Matt Damon, Kristen Wiig, Christoph Waltz, Neil Patrick Harris, Jason Sudeikis, Alec Baldwin, Margo Martindale e o sueco Rolf Lassgård (protagonista de “Um Homem Chamado Ove“) são os principais nomes do elenco de uma comédia que deve preservar o sarcasmo característico de Payne ao tratar sobre um psicanalista que busca por uma vida melhor ao analisar a si mesmo. A lamentar somente a desistência de Reese Witherspoon, que, mesmo muito bem substituída por Wiig, retomaria parceria com o diretor após o fabuloso “Eleição”.

.

How to Talk to Girls at Parties | dir. John Cameron Mitchell | IMDb
Estreia: segundo semestre (Estados Unidos)

“Hedwig – Rock, Amor e Traição” é uma obra que repercute até hoje na carreira de John Cameron Mitchell, tendo rendido inclusive uma montagem na Broadway. De certo modo, “How to Talk to Girls at Parties” deve preservar um cenário musical, ainda que de modo secundário em uma premissa sobre o contato de um garoto com uma alienígena. O conto homônimo de Neil Gaiman é desses que imploram por uma versão nos cinemas e Mitchell ainda terá aqui uma nova parceria com Nicole Kidman, com quem trabalhou em “Reencontrando a Felicidade“.

.

The Trap | dir. Harmony Korine | IMDb
Estreia: segundo semestre (Estados Unidos)

Harmony Korine transformou “Spring Breakers: Garotas Perigosas” em um inesperado sucesso e continuou dividindo o público e a crítica com a sua visão subversiva sobre gerações perdidas no tédio e na falta de ambições. Trazendo Robert Pattinson, Al Pacino e Benicio Del Toro a bordo como um trio improvável de protagonistas, Korine deve continuar uma trilogia imaginada a partir de “Spring Breakers” sobre a Flórida.

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

Be the first to comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: