Resenha Crítica | O Novato (2015)

Le nouveau, Rudi Rosenberg

A cinematografia mundial sempre evidenciou que tem muito o que aprender com os franceses. Em matéria de histórias sobre o universo juvenil em ambiente escolar, a máxima prossegue com “O Novato”. Astuto sem abrir mão de uma graciosidade esperada, essa comédia aos poucos revive aquele período de inadequações que enfrentávamos na busca por nos inserirmos em um grupo e o quanto ele ditava a construção da personalidade que hoje sustentamos.

Trata-se do primeiro longa-metragem de Rudi Rosenberg, que abandonou em 2010 o ofício de intérprete. O novato do título é Benoît (Réphaël Ghrenassia), que se mudou com a família para Paris por conta do trabalho de seu pai. Mais novo aluno da escola, o garoto vai sentindo a pressão de fazer novas amizades, mas parece não se encaixar em nenhuma panela.

Após uma sugestão de seu tio Greg (Max Boublil), Benoît decide promover uma festa em seu apartamento no fim de semana, convidando a todos de sua turma. O problema é que somente os demais excluídos dão as caras: Joshua (Joshua Raccah), a maior vítima de bullying da sala, Constantin (Guillaume Cloud-Roussel), o cuca-de-ferro que ninguém dá bola, e Aglaée (Géraldine Martineau), uma pessoa com deficiência.

Além de exibir este desejo tão caro aos pré-adolescentes de aceitação em um coletivo formado por populares, o olhar atencioso de Rosenberg não deixa de cobrir também as confusões amorosas já presentes em uma fase tão especial e frágil. Muito melhor que a frustração de Benoît em conquistar Johanna (Johanna Lindstedt), uma sueca que tira dele o título de último novato da escola, é um encontro encenado com muito cuidado entre Constantin e Aglaée no vestiário.

O resultado é carregado de afetuosidade por esses personagens e soa até mesmo diferente do habitual porque Rosenberg compreende a diversidade de origens e personalidades presentes em jovens em progresso geralmente subestimados pelos adultos. Ainda assim, o toque especial vem a ser justamente o respeito de uma tradição sempre defendida na ficção: a de que não há nada melhor do que se reconhecer no grupo dos losers, que se perceberá em sua união inabalável como os mais descolados e maduros.

Data:
Filme:
O Novato
Avaliação:
3
Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

2 Comentários em Resenha Crítica | O Novato (2015)

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: