Resenha Crítica | Uma Dama de Óculos Escuros Com uma Arma no Carro (2015)

La dame dans l’auto avec des lunettes et un fusil, de Joann Sfar

Distribuidora do filme no Brasil, a Alpha Filmes fez muito bem em manter fidelidade ao traduzir o título do terceiro filme de Joann Sfar. Pitoresco, “Uma Dama de Óculos Escuros Com uma Arma no Carro” fornece pistas exatamente sobre todos os elementos em que o espectador deve se atentar a embarcar na desventura de Dany Dorémus, interpretada pela britânica Freya Mavor.

Co-produção entre França e Bélgica, a história apresenta Dany quando solicitada pelo seu chefe Michel (Benjamin Biolay) a ir à sua bela casa para concluir a digitação à máquina de escrever de um documento extenso. Concluída a tarefa na manhã do dia seguinte, Dany ainda atende a uma nova demanda de Michel: acompanhar ele, a sua Anita (Stacy Martin, de “Ninfomaníaca“) e filha até o aeroporto e conduzir o carro do casal de volta à residência.

A tentação é que o automóvel não é qualquer coisa e sim um Ford Thunderbird 1958 de congestionar de inveja uma avenida. Além do mais, a garota passa a demonstrar que tem um parafuso frouxo na caixola ao seguir com o impulso de “sequestrar” o veículo para realizar o sonho infantil de conhecer o mar.

Na primeira meia hora de “Uma Dama de Óculos Escuros Com uma Arma no Carro”, a impressão que temos é de estarmos em uma campanha publicitária, tamanho o esforço de Joann Sfar em mostrar Dany diante da apropriação de um bem para saciar um desejo mundano. Já a seguir, sombras cobrem uma iluminação solar para situar a protagonista em um mistério em que personagens secundários afirmam tê-la visto executando coisas que ela nega ter feito previamente.

A estilização ou o humor debochado seriam duas alternativas curiosas para Sfar tomar como escolha permanente, mas o seu filme opta por uma rota em que as circunstâncias passam a ser encenadas com uma seriedade que enfraquece o apelo obtido inicialmente. Chega a resultar até mesmo patético, pois é certo que poucos comprarão a mirabolância como o enigma proposto se elucida. De qualquer modo, é inegável o interesse que despertará pela obra original, “A Garota no Automóvel – Com Óculos e um Rifle”, canto do cisne de Anatole Litvak produzido em 1970.

Data:
Filme:
Uma Dama de Óculos Escuros Com uma Arma no Carro
Avaliação:
21star1stargraygraygray
Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

Be the first to comment

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: