Resenha Crítica | Twin Peaks: Os Últimos Dias de Laura Palmer (1992)

Twin Peaks: Fire Walk with Me, de David Lynch

“I’ll see you again in 25 years.” A profecia se cumpriu, mesmo com um aninho de atraso. Revolucionário, “Twin Peaks” revolucionou no início dos anos 1990 revolucionou a televisão americana com um mistério que se infiltrou de imediato na cultura pop e, agora, conta com um retorno pelo canal Showtime, cujos primeiros episódios já estão disponíveis.

Mas nem tudo foi infalível durante a produção do seriado, como provou uma segunda temporada cheia de altos e baixos, razão do afastamento temporário de Lynch do controle criativo do show. Uma tentativa de reparação foi a realização em 1992 de “Twin Peaks: Os Últimos Dias de Laura Palmer”, em que a história tenta decifrar as verdadeiras forças ocultas por trás de um assassinato brutal. É um grande filme, reavaliado com o tempo e obrigatório de se ver antes de embarcar na terceira temporada em curso.

Data:
Filme:
Twin Peaks: Os Últimos Dias de Laura Palmer
Avaliação:
41star1star1star1stargray
Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

Be the first to comment

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: