Resenha Crítica | Mulheres Divinas (2017)

Die göttliche Ordnung, de Petra Biondina Volpe

Há tempos o debate sobre a posição da mulher na sociedade e a sua luta por igualdade entre gêneros não era tão acalorado como hoje em dia. Se hoje é mais do que natural a mulher ter direito a um emprego, a possibilidade de uma vida independente e fora de uma estrutura familiar padronizada e o de se expressar com liberdade é porque lá atrás se lutou muito para essas e tantas outras conquistas.

Por tudo isso que já se alcançou e por tudo o que ainda se luta, como a igualdade salarial e o fim do assédio sexual, um filme como “Mulheres Divinas” chega em um momento mais que oportuno, enaltecendo a garra de anônimas que agiram como verdadeiras heroínas ao não se conformarem com os papéis impostos pelos homens que por tantos séculos desempenharam. E há um atrativo: é um relato muito mais vivaz que o de “As Sufragistas”, lançado em 2015 e que também deu luz à questão do direito ao voto feminino.

A maravilhosa Marie Leuenberger interpreta Nora. Mãe de dois garotos e casada com Hans (Maximilian Simonischek), essa mulher na faixa dos 30 a tantos anos enfrenta as atividades de uma dona de casa com um desencanto que só se torna aparente ao ter conhecimento de um comitê que se organiza para garantir às mulheres o direito ao voto. O assustador de tudo isso é que estamos na Suíça em pleno ano de 1971, período em que a causa já era consolidada em vários pontos do globo.

Também roteirista, Petra Biondina Volpe não se desvincula daquela narrativa um tanto padronizada esperada de um tema como esse, indo dos monólogos sem fim à morte de uma figura importante na trama como uma espécie de sacrifício para o sucesso de uma luta. Por isso mesmo, entrega um filme melhor do que as expectativas quando passa a focar mais na transição de Nora de uma mulher reprimida para outra em que pela primeira vez reconhece os próprios potenciais e desejos, de alguém que se posiciona firmemente diante dos embates e que se fortalece quando adota uma perspectiva menos puritana sobre o seu próprio corpo.

Data:
Filme:
Mulheres Divinas
Avaliação:
31star1star1stargraygray
Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

Be the first to comment

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: