Skip to content

Resenha Crítica | É Proibido Fumar (2009)

É Proibido FumarMesmo que a última realização do diretor Sergio Rezende, “Salve Geral“, tenha obtido o reconhecimento neste espaço como o melhor filme nacional lançado no ano passado havia outro título, assistido após nossa premiação, que também se revela forte. Este título é “É Proibido Fumar”, novo filme da cineasta Anna Muylaert após os anos que a afastam de “Durval Discos”. O que surpreende em seu trabalho é que a partir de uma proposta leve o roteiro se desloca em reviravoltas totalmente inesperadas.

Baby (Glória Pires, talvez em seu melhor desempenho para cinema, premiada como melhor atriz no Festival de Brasília), é uma solitária professora de violão, fumante compulsiva e cheia de atritos com as irmãs que não lhe dão um sofá herdado pela mãe. A chegada de um morador no apartamento vizinho chama sua atenção. Ele é Max (Paulo Miklos, vocalista do grupo “Titãs”), simpático ao ponto de fazer com que Baby abandone seus cigarros somente para impressioná-lo. O clima de romance e comédia começa a ser quebrado quando surge uma mulher que foi casada com Max, interpretada por Alessandra Colassanti.

Usando muitas referências musicais, como mesmo a presença de Paulo Miklos no elenco e uma ponta da cantora Pitty, “É Proibido Fumar” revela na fantástica personagem Baby uma pessoa presa ao passado, como denota alguns acontecimentos de grande potência dramática. Passando por isto, o filme de Anna Muylaert se dedica a criar suspense em seus instantes finais. Após  uma invejável viagem por gêneros, um ápice atingido com um desfecho que gerará interpretações e corajoso no aspecto de que pode desagradar a muitos pela falta de uma resposta.

Título Original: É Proibido Fumar
Ano de Produção: 2009
Direção: Anna Muylaert
Elenco: Glória Pires, Paulo Miklos, Marisa Orth, Paulo César Peréio, André Abujamra, Antonio Abujamra, Marcelo Mansfield, Alessandra Colassanti, Rafael Raposo, Marat Descartes, Lourenço Mutarelli e Pitty

4 Comments

  1. Estou curiosa para assistir, os elogios a Gloria Pires são imensos. ;)

  2. Gostei muito desse filme em especial pela Glória Pires. Realmente sua personagem é fantástica!

  3. – Mayara, pena que foi a performance menos destacada da Glória Pires no ano passado. Queria vê-la estrelando mais filmes como este futuramente.

    – Vinícius, na verdade, acho que tudo é muito fantástico. Adorei a forma como o roteiro deste filme é desenvolvido.

  4. […] do surpreendente “É Proibido Fumar”, Anna Muylaert converte em longa-metragem o telefilme “Para Aceitá-la Continue na Linha”, […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: