Mother – A Busca Pela Verdade

Trabalhar com roteiros cujo destaque se dá na relação obsessiva entre mãe e filho é o mesmo que mexer em vespeiro. E quando o realizador é Bong Joon-ho, o responsável pelo nada sutil “O Hospedeiro“, a estimativa era de ver um caso provável de incesto com intenções de provocar choque. Felizmente, esta é uma impressão que rapidamente se apaga nos primeiros momentos de “Mother – A Busca Pela Verdade”, que com o formidável “Sede de Sangue” integra o cinema sul-coreano na lista de melhores filmes do último ano.

O carinho materno entre a personagem da atriz Kim Hye-ja com o filho feito por Won Bin é, aos olhos de estranhos, anormal. Mesmo assim, em momento algum se sente verdadeiramente segundas intenções, é apenas um relacionamento difícil de ser descrito, como se estes dois humanos não fossem incapazes de sobreviverem um sem o outro. Dentro dessa possibilidade que “Mother – A Busca Pela Verdade” passa a crescer, pois Do-joon (Won Bin), um jovem de raciocínio lento, é acusado por um crime que a Mãe (como é creditada Kim Hye-ja) está disposta a provar sua inocência. Ela é uma senhora de vida humilde, obtendo dinheiro com a prática da acupuntura, considerada ilegal onde mora. Com isto, age por contra própria com uma investigação.

Dentro de uma indústria formada por cineastas com grande domínio sob a arte de orquestrar sequências que arrebatam, Bong Joon-ho está em sua melhor forma com “Mother – A Busca Pela Verdade”, seu quarto longa-metragem. A sequência inicial, com Mãe dançando em uma paisagem deserta, dá um tom de poesia ao seu filme. Mas os seus maiores méritos são dois: o roteiro, também escrito por Park Eun-kyo, e a escalação da extraordinária Kim Hye-ja. A narrativa investigativa não permite o desvio de nossa atenção, numa atmosfera de suspense onde há revelações e acontecimentos inesperados. Para este resultado, o trabalho de Kim Hye-ja se mostra fundamental, representando as emoções serenas e explosivas como poucas vezes se pode testemunhar.

Título Original: Madeo
Ano de Produção: 2009
Direção: Bong Joon-ho
Roteiro: Bong Joon-ho e Park Eun-kyo
Elenco: Kim Hye-ja, Won Bin, Jin Ku, Yun Je-mun, Jun Mi-sun, Song Sae-Byeok, Chun Woo-hee e Lee Mi-do
Cotação: ****

 

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

6 Comentários em Mother – A Busca Pela Verdade

  1. Acho que o maior mérito desse filme é derrubar, um a um, todos os lugares comuns que a história poderia apresentar, surpreendendo na mesma medida em que consegue ser bastante conciso e eloquente. Todas as atitudes dos personagens estão de acordo com suas personalidades. E a direção do Bong é boa demais, o cara sabe como ninguém criar tensão. Mas com certeza a atuação da Kim Hye-ja é a cereja do bolo, forte, viceral e apaixonada, como uma mãe pelo filho. Para mim, esse foi o melhor filme do ano passado.

    Agora, Sede de Sangue parece o samba do crioulo doido. Muito ruim o filme, não faz jus ao cinema sulcoreano e ao trabalho do Park.

  2. Esse filme me cativou desde a primeira cena – aquela da dança!
    A Coréia tem mandado bem ultimamente, pois os filmes de tramas mais simples e manjadas viram verdadeiros espetáculos, como é o caso deste Mother.

4 Trackbacks & Pingbacks

  1. Melhores de 2010 – Indicados « Cine Resenhas
  2. Melhores de 2010: Roteiro Original « Cine Resenhas
  3. Melhores de 2010: Atriz « Cine Resenhas
  4. Mother: a busca pela verdade | Com a cabeça fora d'água

Comente

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: