Resenha Crítica | Toda Forma de Amor (2010)

Embora não tenha como única intenção uma abordagem homossexual, “Toda Forma de Amor” tem um ponto de partida bem original, dando-se com um senhor, Hal Fields (Christopher Plummer), de setenta e cinco anos assumindo-se gay pela primeira vez. E o anúncio é feito diretamente para o seu filho Oliver (Ewan McGregor) já na faixa dos trinta anos e após o falecimento da esposa com quem viveu durante muitos anos.

Escrito e dirigido pelo americano Mike Mills (de “Impulsividade”), “Toda Forma de Amor” mostra o que vem após a revelação do personagem de Christopher Plummer (indicado e provável vencedor do Oscar 2012 de Melhor Ator Coadjuvante) pela perspectiva de Oliver numa narrativa pouco linear. Quando ela inicia, sabemos que Hal está morto, vítima de um câncer. Portanto, o que há para análise é o introspectivo Oliver refletindo as consequências desta perda ao mesmo tempo em que Anna (Mélanie Laurent), uma atriz francesa pouco experiente, surge em sua vida.

Montado com reconhecível habilidade por Olivier Bugge Coutté, “Toda Forma de Amor” se beneficiaria mais caso encaixasse com maior naturalidade em seu todo as passagens do relacionamento na infância de Oliver com sua mãe Georgia (Mary Page Keller) e se explorasse mais o relacionamento de Hal com Andy (Goran Visnjic, ótimo nos poucos momentos em cena). Por outro lado, a história envolve com a sensibilidade ao retratar tanto a passageira liberdade vivenciada tardiamente por Hal ao finalmente assumir sua verdadeira orientação sexual quanto a maneira em como Oliver tenta processar essa revelação como incentivo em dar um novo sentido a sua própria vida.

Título Original: Beginners
Ano de Produção: 2010
Direção: Mike Mills
Roteiro: Mike Mills
Elenco: Ewan McGregor, Christopher Plummer, Mélanie Laurent, Goran Visnjic, Kai Lennox, Mary Page Keller, Keegan Boos, China Shavers, Cosmo e Melissa Tang

Sobre Alex Gonçalves
Editor do Cine Resenhas desde 2007, Alex Gonçalves é estudante de Jornalismo e viciado em música, fotografia, leitura e escrita. Mais informações na página "Sobre".

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Indicados ao Independent Spirit Awards 2012 – Comentários e Apostas « Cine Resenhas
Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers: