Skip to content

Resenha Crítica | A Delicadeza do Amor (2011)

A vida de Nathalie Kerr (Audrey Tautou) é perfeita. Tem um cargo de respeito dentro de uma empresa sueca situada na França, amigos e familiares sempre presentes e atenciosos e um marido, François (Pio Marmaï), que torna feliz qualquer instante trivial. Aliás, François é aquele modelo que muitas mulheres idealizam como perfeito. Ele é charmoso, dá espaço para Nathalie alcançar a sua independência profissional ou mesmo o tempo que necessita para reservar apenas para si (ela não dispensa uma boa leitura) e concorda que o presente não é um instante apropriado para conceberem um filho.

Num daqueles acontecimentos imprevisíveis da vida, Nathalie perde François e, consequentemente, o seu norte. Nathalie não quer ser consolada e, após um período considerável de reclusão, dedica as forças que lhe restaram no trabalho. Se algum dia Nathalie irá amar outra vez um homem, ele certamente não será Charles (Bruno Todeschini), o seu chefe que está disposto a cancelar o seu casamento para ficar com ela.

Passam-se três anos desde François morreu e Nathalie permanece solitária. Talvez por refletir que não deverá mais experimentar o amor tenha beijado Markus (François Damiens), um dos seus subordinados. Mal sabe que este ato gerado por um estímulo inexplicável agitou o coração de Markus, um sujeito cuja falta de beleza ofusca os seus valores ausentes em tantos homens. Mesmo um tanto antiquado, o carisma, senso de humor e até a falta de jeito na hora de tomar atitudes são suficientemente fortes para que Nathalie visualize nele uma presença que provavelmente imaginou com a ausência de François. Sem dizer que Markus é alguém muito recente em sua vida e que desconhece o seu passado.

Alguns dos percursos tomados por “A Delicadeza do Amor” são conhecidos pelos espectadores que acompanham o que de novo há dentro do gênero. Porém, só mesmo os franceses para tornarem a história de Nathalie tão autêntica. Este resultado é atingido graças ao nome de David Foenkinos por trás do roteiro e direção de “A Delicadeza do Amor”. Responsável pelo livro adaptado, “A Delicadeza”, Foenkinos transfere a sua inigualável prosa sem arranho, permitindo que o drama de Nathalie em imagens seja tão envolvente quanto foi em leitura.

O principal fator a tornar “A Delicadeza do Amor” original é a presença de humor em uma história essencialmente melancólica. Não existe a certeza de que o envolvimento entre Nathalie e Markus irá resultar em algo que vá além do beijo involuntário, mas ambos concordam em se darem algumas noites descompromissadas de lazer, ora rendendo situações hilárias, ora cheias de uma simplicidade maravilhosa.

“A Delicadeza do Amor” ainda se vale das maravilhosas canções de Émilie Simon compostas especialmente para a história (para quem não sabe, Émilie é alguém com um drama particular que a aproxima de Nathalie, pois em 2009 ela perdeu o namorado, vítima da gripe H1N1) e também para a resolução imaginada por David Foenkinos, desde já uma das mais marcantes em um filme lançado neste ano.

Título Original: La délicatesse
Ano de Produção: 2011
Direção: David Foenkinos e Stéphane Foenkinos
Roteiro: David Foenkinos, baseado no romance “A Delicadeza”, de sua própria autoria
Elenco: Audrey Tautou, François Damiens, Bruno Todeschini, Mélanie Bernier, Joséphine de Meaux, Pio Marmaï, Monique Chaumette, Marc Citti, Alexandre Pavloff, Vittoria Scognamiglio, Olivier Cruveiller, Ariane Ascaride, Christophe Malavoy, Audrey Fleurot, Émilie Simon e Sasha Spielberg

9 Comments

  1. Já fiquei curiosa para assistir a esse filme depois que minha prima compartilhou o trailer comigo, fiquei mais curiosa quando li seu comentário lá no Facebook e, agora, depois de ler seu texto, vi que o filme é imperdível. Depois, me passa o nome do livro pra eu comprar e ler. :)

    • Kamila, acredito que você irá adorar “A Delicadeza do Amor”. É uma pena que não se trate de um filme que ganha um bom número de salas. Sobre o livro, ele se chama “A Delicadeza”. No lado esquerdo da página daqui do blog você pode ver a capa dele, no campo “Última Leitura”.

  2. […] direção, ator, atriz e roteiro original. Mesmo não contando com o mesmo número, filmes como “A Delicadeza do Amor”, “As Aventuras de Pi” e “Precisamos Falar Sobre o Kevin” se destacam ao conquistarem […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: