Skip to content

Resenha Crítica | O Mercado de Notícias (2014)

O Mercado de Notícias

O Mercado de Notícias, de Jorge Furtado

Segundo dramaturgo inglês de maior importância em sua época, Ben Jonson levou para os palcos em 1626 a peça “O Mercado de Notícias”, em que uma série de acontecimentos eram levadas ao papel e vendidas como frutas em uma quitanda. Com o apoio da professora Liziane Kugland, o diretor e roteirista Jorge Furtado traduz pela primeira vez em nossa língua um texto à frente do tempo para o qual foi concebido.

No documentário “O Mercado de Notícias”, Jorge Furtado contrata uma equipe de intérpretes para encenar a peça. Às vezes apresentada como uma espécie de making off, a encenação da peça interage com trechos de entrevistas com treze jornalistas prestigiados no país, que refletem sobre ética, publicidade, fontes, a expansão da Internet como veículo de comunicação e os rumos da atividade que se mostra nada otimista para os meios impressos.

Embora faça menção ao caso escandaloso da Escola Base, ganha maior realce como estudo de caso o episódio apurado de modo inadequado em que o candidato José Serra foi atingido por uma bolinha de papel em plena campanha eleitoral em 2010. Muitos veículos afirmaram ser uma ação da oposição, mas as quatro câmeras que registraram o momento dão margens a outras possibilidades.

Há também questões levantadas por Jorge Furtado que permitem um panorama amplo do Jornalismo na atualidade, especialmente com as opiniões emitidas por Renata Lo Prete (comentarista política da TV Globo), Geneton Moraes Neto (colunista no G1) e Janio de Freitas (colunista da Folha de São Paulo). Lamentavelmente, o interesse é sempre dispersado justamente com a inclusão dos recortes da peça “O Mercado de Notícias”. Sendo um realizador com uma dinâmica incrível, é de se estranhar que Jorge Furtado não tenha conseguido impor uma harmonia entre o documentário e a dramaturgia.

Be First to Comment

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: