Skip to content

Os Suspeitos

Os Suspeitos | Prisoners

O cinema já contou inúmeras vezes a história de pais que decidem fazer justiça com as próprias mãos quando a vida de um filho está em risco nas mãos de um criminoso com más intenções. Após surpreender o mundo com o extraordinário “Incêndios“, o canadense Denis Villeneuve revisita esta premissa em “Os Suspeitos”, que representa o seu primeiro desembarque na indústria de cinema americano – “Enemy”, sua adaptação de um romance de José Saramago estrelada por Jake Gyllenhaal estreará ao longo deste ano.

A princípio, “Os Suspeitos” busca se esquivar de padrões que saturam thrillers da mesma linha. As filhas do casal Keller e Grace Dover (Hugh Jackman e Maria Bello) e do casal Franklin e Nancy Birch (Terrence Howard e Viola Davis) desaparecem após os quinze minutos iniciais dedicados a apresentar cada um dos personagens. Não há qualquer interesse em ocultar a identidade do principal sujeito, Alex Jones (Paul Dano), um sujeito com problemas psicológicos visíveis que vive com sua mãe Holly (Melissa Leo, a melhor de um elenco excepcional).

O maior acerto do roteiro assinado por Aaron Guzikowski, no entanto, está em vigiar os desdobramentos do desaparecimento das filhas dos Dovers e dos Birchs diante de duas perspectivas. A primeira pertence a Keller, o pai inconformado com o modo lento com que as investigações se movem e que decide sequestrar e torturar Alex em busca de respostas. Já a segunda pertence a Loki (Jake Gyllenhaal), detetive visivelmente abatido com a burocracia que o impossibilita de dar passos mais largos do que deseja, mas ciente de que o seu maior dever é permitir que a justiça seja cumprida.

Com tudo isso, “Os Suspeitos” segue o caminho arriscado de descartar tudo aquilo que assegura a tensão. Ao lançar quase todas as suas cartas (Alex ser ou não o responsável pelo desaparecimento das filhas dos Dovers e dos Birchs é uma das únicas dúvidas que impregnam na narrativa), o filme inaugura uma atmosfera nervosa em que tudo pode acontecer. Parte do mérito deve ser conferido ao diretor de fotografia Roger Deakins, que a reproduz visualmente através de ambientes tomados por um clima nebuloso.

Por outro lado, é uma pena que os espaços vazios (o filme tem aproximadamente 160 minutos de duração) sejam preenchidos justamente com aquilo que há de mais dispensável em tramas policiais. A decisão de acrescentar um potencial suspeito totalmente descartável e uma evidência importante que surge ao acaso para o detetive Loki elucidar o mistério comprometem seriamente “Os Suspeitos”.

Prisoners, 2013 | Dirigido por Denis Villeneuve | Roteiro de Aaron Guzikowski | Elenco: Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Terrence Howard, Viola Davis, Maria Bello, Paul Dano, Melissa Leo, Dylan Minnette, Zoe Borde, Erin Gerasimovich, Kyla Drew Simmons, Wayne Duvall, Len Cariou, David Dastmalchian e Brad James | Distribuidora: Paris Filmes

5 Comments

  1. Não irei contra-argumentar o momento em que o detetive Loki deixa cair a pasta e ela abre no lugar mais conveniente ao filme, porque acho mesmo um pecado num roteiro tão bem cuidado. Porém, acho que a inserção do “suspeito descartável” é o que faz desse filme algo além de outros do gênero; ora, ao colocar mais possibilidades, a trama parece mais verossímil. Sem falar que o personagem dá ainda mais contexto e detalhes sobre a intrincada rede de personagens da história. Ocupou mais tempo, mas enriqueceu ainda mais o texto.

    • Mateus, tenho sérios problemas com o suspeito do labirinto. Primeiro porque cheguei ao final com a sensação de que a trama só seria beneficiada se ele não existisse. Segundo porque é aquele modelo óbvio de suspeito. O filme começou a perder pontos comigo naquele ponto em que ele aparece e é perseguido pelo Loki.

  2. Um filme muito subestimado. Uma trama muito bem desenhada e nunca cansativa, apesar do longo tempo de duração. Duas grandes atuações por parte de Hugh Jackman e Jake Gyllenhaal.

    • Kamila, a duração do filme não foi um problema, mas o modo como alguns espaços são preenchidos. Aquele suspeito do labirinto até agora não me convenceu.

  3. […] outros destaques no Ponto Crítico de Outubro, como o suspense “Os Suspeitos” em terceiro lugar e o extravagante “Obsessão” como lanterninha, mas deixaremos […]

Follow

Get every new post on this blog delivered to your Inbox.

Join other followers:

%d blogueiros gostam disto: